30 agosto 2009

Conversión al Judaísmo - Rabino Jacques Cukierkorn



Puedes ponerte en contacto con el Rabino Jacques Cukierkorn en esta dirección de e-mail: rabbi94@hotmail.com o puedes visitar su página web http://esp.rabbicukierkorn.com/

El Judaísmo Reformista - Rabino Jacques Cukierkorn

10 agosto 2009

Heresy in G-d's Name

They asked the Baal Shem Tov, "The Talmud tells us that for everything G‑dforbade, He provided us something permissible of the same sort. If so, what did He permit that corresponds to the sin of heresy?"

The Baal Shem Tov replied, "Acts of kindness."

Because when you see a person suffering, you don't say, "G‑d runs the universe. G‑d will take care. G_d knows what is best." You do everything in your power to relieve that suffering as though there is no G‑d. You become a heretic in G‑d's name.

Chabad.org

09 agosto 2009

Judiaria de Medelim - Judería de Medelim - Portugal



Até ao séc. XVI, viveu nesta freguesia, uma importante colónia judaica, com o seu lugar de culto: a Sinagoga. Desta comunidade, hoje em dia, resta o nome de rua da Judiaria com as bonitas casas típicas de balcão, muitas delas comunicando interiormente entre si. É um dos pontos obrigatórios e dignos de visita. Medelim, A Aldeia dos Balcões

........................................................................................

Estudiosos dedicados ao assunto falam em cerca de 100.000 o número de judeus que passaram de Castela a Portugal.

De Pinhel a Portalegre toda a região raiana acolheu milhares de judeus em fuga. Com um movimento desta magnitude, certamente outras povoações da Beira começaram a ter judeus. Belmonte, Penamacor, outras… Desde então os “circuitos de homens e bens” estabeleceram-se na Raia.

Aquando do estabelecimento da Inquisição em Portugal, estes mesmos circuitos ajudaram os judeus portugueses no seu êxodo. Penso que Alcântara terá tido nesse contexto um papel ainda por descobrir, e que a judiaria de Medelim foi importante ponto de passagem e comunicação entre a raia estremenha e a região da Serra da Estrela pontos de importantes comunidades hebraicas ibéricas. O Século XVI veio trazer outros desenvolvimentos em relação à população judaica na Beira.

Primeiro o estabelecimento da Inquisição, e no final do século XVI, as peripécias da sucessão pós Alcácer-Quibir

Em 1580, o apoio da comunidade judaica na região a sul da Serra da Estrela, a D. António Prior do Crato, e pretendente ao trono foi significativo ou não fosse o candidato a “Defensor do Reino” filho desta região, que trouxe para a Beira uma esperança em relação ao fim da Inquisição. A derrota de D. António definiu o fim da independência de Portugal e em certo sentido também das comunidades judaicas na região. Nos RP de Medelim, nada surge no que diz respeito a judeus. Processos da Inquisição que refiram pessoas de Medelim são raros, (conheço dois). Da comunidade judaica de Medelim resta a Rua da Judiaria, com as suas casas típicas.

O turismo cultural é uma das apostas da região. Percorrer a Rota das Judiarias é reviver um passado antigo.

Na rota das Judiarias na Península Ibérica cabe certamente esta região da Serra da Estrela (Estrela de David?). Locais como Covilhã, Trancoso, Gouveia, Belmonte e Penamacor são pontos de referência. Medelim, (espelhando a importância da Judiaria de Monsanto), é uma das poucas aldeias da região que tem uma Rua da Judiaria, e poderá ser integrado nessa rota.